MUSEU VIRTUAL: HISTÓRICO, ANTROPOLÓGICO E GEOLÓGICO

 DE CANTAGALO RJ

CEPEC - Centro de Estudos e Pesquisas Euclides da Cunha

DEFENDENDO A ECOLOGIA DESDE 1959

FAZENDA DE SANTANA

Pesquisado e escrito em 1991

*3) Proprietário(s) Atual(ais): Tarcísio Erthal Lutterbach

*4) Proprietários(s) Anterior(es):Capitão-Mór, Manoel Vieira do Espírito Santo,1817 - Augusto de Souza Brandão (Barão de Cantagalo), 1857- Cel. Sebastião Monnerat Lutterbach - Augusto Monnerat Lutterbach.

*5) Localização: (Distrito,etc.)(Distrito,etc.) Localiza-se a dez quilômetros da sede do Município de Cantagalo, em seu primeiro distrito.

*6) Área: (alqueires; pasto, culturas, matas): 40 alqueires, sendo boa parte em pasto, boa parte em culturas; uma parte em matas.

*7) Observações do item 6: Anteriormente essa fazenda que era considerada uma das mais importantes do município, tida como Fazenda Modelo possuia 800 alqueires mais ou menos sendo a maior parte para agricultura, uma boa parte para o pasto, uma parte para jardim, e uma boa parte para o pomar. 

*8) Produção (o que; quantidade - atual e passada): No passado a fazenda de SANTANA possuia 1.500.000 pés de café, produzindo e exportando 50.000 arrobas de café, além de cereais e cana (1817 a 1910) mais ou menos. Possuia uma fábrica de laticínios de 1<iso>a.<fso> ordem (manteiga, queijo, requeijão) eram de grande aceitação nos mercados próximos.

A criação de gado fino constituiu os melhores cuidados do Coronel Sebastião Lutterback, estimado em  quinhentas cabeças. Havia na fazenda à venda de  reprodutores puros, carneiros, porcos de raça inglêsa. Atualmente ela mantém a tradição na fabricação de queijo, manteiga,para consumo próprio goiabada,pessegada, docê de carambola. Fabricam licor de genipapo,jabuticaba,laranja,leite, etc. Tem uma criação suína,e fazem linguiça,choriço e torresmo. As telhas da fazenda foram todas feitas pelos escravos,e a forma era a própria perna. Em 1916 -Produziam e exportavam 2.000 arrobas e bastante cereais.

 

*9) Recursos técnicos: (máquinas, utensílios, mão de obra)

   (atuais e/ou de outrora -- especificar)

A chave de Santana que era uma parada, de trem,existe até hoje. Ela servia para transportar tôda produção da fazenda. As telhas eram feitas à mão; engenho de cana, paiol de milho que ainda hoje se mantém rede de escoamento d água feita em pedra pelos escravos ainda se mantém funcionando sem qualquer problema. O engenho de café hoje não existe mais. A mão de obra na época do Império era escrava: cerca de 500 escravos; hoje é feita por alguns colonos.

Possui a fazenda, até hoje, uma nascente, que a  abastece. Tem luz elétrica desde a época do Império. Pertencia-lhe uma cachoeira que hoje, devido a divisões pelos herdeiros, localiza-se em uma das partes, servindo, portanto, apenas a ela, cujo nome é Fazenda São Sebastião.

 

*10) Aspectos Gerais de Interesse Cultural:

Santanna é muito importante, se não for uma das mais importantes do município. Desde 1817, na época do capitão mor, a  seguir o Barão de Cantagalo em 1857, tornou-a a "Fazenda Modelo", pela grande quantidade cafeeira (1.500 pés de café).

Uma das construções  mais antigas  da fazenda,  hoje, é o curral, que atualmente funciona como pocilga.

A fábrica de laticínios e a, senzala existiram desde 1817, mas hoje só permanece o muro de pedra.

O paiol de milho da época do Império até hoje é conservado.

A entrada da fazenda hoje é feita pelo lado passando por uma porteira. Mas ainda existe a entrada antiga com portão de ferro muito bonito da época do Império, porém precisando ser recuperado.

Ainda podemos ver, ao entrarmos na fazenda, uma grande área toda arborizada, com várias qualidades de frutas, é o grande pomar da fazenda. A área ao redor da fazenda é toda calçada com granito da época do Império, obra dos escravos. Antigamente existia um jardim grande tratado com muito carinho, contendo flores raras, porém hoje não se vê mais essa paisagem que deveria ter sido linda. A casa grande mantém tôdas as características da época do Império, ela é ladeada por uma varanda que é sustentada por grandes colunas cantarias. As paredes dessa varanda vêem-se pinturas feitas em barro e as côres foram obtidas nas plantas,na natureza, uma obra de arte maravilhosa. Toda a construção da casa grande que é original desde a época do Barão de Cantagalo, é de pau à pique, os móveis, assoalho, todos da época do império,até uma sala de banho da época do Barão com um chuveiro enorme, realmente como era antigamente.

 

   

Na sala de jantar uma mesa enorme, cadeiras e outros móveis da época do império, nesta sala há os retratos dos trisavós do proprietário atual e do seu primo que atualmente mora lá, e foi quem nos recebeu, o Sr. Carlos Augusto monnerat Soares.

Estas fotos são do Sr. Antonio Monnerat Lutterback e Sra. Margarida.

Vimos todos os cômodos da casa, que conservam até hoje os móveis,assoalho,teto,enfim tudo dentro da casa grande. Vimos também o quarto com móveis, utensílios tais como bengala; a cama onde dormia e morreu o C<iso,is>el<fso,fs>.Sebastião Monnrrat Lutterback.

O salão de festas, com as paredes revestidas de papel com fundo em marron, e desenhos em dourados mantém todas as características da época áurea,que contorna o teto deste salão é revestido de ouro em pó.

A capela da fazenda foi construída em 1857, conserva todas as características, sendo a imagem de SANTANNA toda revestida em ouro,encontram-se na parede dessa capela as fotos dos trisavós do proprietário e seu primo por parte materna o Sr. José Monnerat .

Existe hoje nesta fazenda, como aproveitamento turístico, um bar e restaurante.

*11) Depoimentos:(inclusive: a) Como tornar a Fazenda mais produtiva?

                                           b) Como poderia a Prefeitura ajudar?)

O sr. Carlos Augusto Monnerat Soares, primo do atual proprietário, sr. Tarcisio Erthal Lutterbach, disse que seu bisavô, o Cel. Sebastião Monnerat Lutterbach, fez a instalação da  primeira linha telefônica do município, para se comunicar da Fazenda de Santanna com a Fazenda da Glória, no Carmo, e, após esse primeira linha, alguns fazendeiros solicitaram-lhe que interligasse também as suas fazendas ao sistema. Mais tarde, então, foi que a Telerj começou a operar na área. Disse-nos que a Fazenda Santanna foi dividida entre os herdeiros, porisso que hoje a sede tem apenas 40 alqueires.

Falou também de uma escola que funciona na Fazenda em três turnos, com 50 alunos. Informou que ele mesmo alfabetizou e continua alfabetizando alguns adultos.  Hoje, ele tem seis alunos adultos.

Declarou a neta do Cel. Sebastião que esta fazenda lhe foi dada por seu pai, o Sr. José Monnerat, o qual a arrematou em leilão.

Perguntado sobre como poderia o Poder Público municipal ajudar na promoção do progresso das fazendas, disse que ela poderia compras tratores, debulhadeiras e outras máquinas, que seriam alugadas, a preços módicos, aos fazendeiros, que assim beneficiariam seus produtos e contribuiriam para o progresso da agropecuária de Cantagalo.


© Copyright 2012  - CENTRO DE ESTUDOS E PESQUISAS EUCLIDES DA CUNHA - Direitos Reservados.